As barbas morreram

Ou pelo menos, é isso que a Mashable relata neste artigo. Depois de o lermos, e de algumas pessoas o partilharem connosco, achámos por bem dar a nossa opinião. Não quero pegar no facto da Mashable não ser propriamente uma autoridade no mundo da moda, mas a verdade é que muitos se referem à barba como uma moda. O próprio segmento das Queridas Manhãs na SIC onde a Barba Brada esteve recentemente foi intitulado de "A Moda da Barba".

"Com o advento do yuccie - isto é, o Jovem Urbano Criativo [Young Urban Creative] - tem havido uma morte lenta da tribo de hispters, com os millenials agora a afluir para águas mais sofisticadas."

- in Mashable

Na nossa opinião, existem dois tipos de pessoas: as que adoptam modas, e as que as definem. Mas será a barba uma moda? Eu uso barba desde os 18, e muitos dos Barbudos com quem temos tido contacto, também a começaram a usar muito antes de ser algo que os hipsters adoptaram. Para nós, a barba é muito mais que uma moda, é uma questão de estilo e expressão pessoal. Como o Eduardo Pinto, do Correr na Cidade, diz:

"Comecei a usar a barba assim ainda antes de ser moda (...) uso a barba, não como moda, mas como estilo de vida. É esta a diferença entre os verdadeiros 'barbudos' e aqueles que seguem as tendências."

No fundo, é isto. Os verdadeiros Barbudos continuarão a usar barba, e a vestir o que realce a sua individualidade, independentemente do que a sociedade dite como standard. Ao contrário do que Joel Alexander contou à Mashable, um Barbudo não é um "hipster com ar de sem-abrigo" (à falta de melhor tradução), mas sim um homem que procura cuidar de si. E no que toca ao cuidado masculino, Jeff Laub (que também falou com a Mashable), acertou:

“A única forma de ter sucesso é sentires-te confiante. Existe um grande movimento para nos tornarmos melhores. Esta geração está entusiasmada para tratar de si própria e executar ao mais alto nível."

Este é precisamente um dos core values da Barba Brada e é nesse sentido que temos vindo a evoluir: como marca que dá as ferramentas aos Barbudos para que possam tratar da sua imagem e sentir-se confiantes. Como é óbvio, não acreditamos que as barbas estejam mortas ou que morram tão depressa quanto isso - e se a tua estiver em vias de extinção, estamos cá para a revitalizar.

As barbas morreram. Vivam as Barbas!


Deixa um comentário

Tem em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos